"Somos como águias enjauladas; mas mesmo por detrás das grades podemos olhar os céus expansivos e extrair inspiração de uma estrela." Pensamentos para aspirantes- Sri Ram

Celtas, os seus Povoados

E quando quase ali ao lado do local de trabalho, descobrimos uma jóia da Cultura Celta em Portugal?




Pois é a vida surpreende-nos.



Foi assim que na pausa de almoço, convenci o amigo e colega M. a acompanhar-me nesta expedição. Vi na face de M. aquilo que se vê na face de muitos portugueses que desconhecendo as jóias do passado e ainda por cima “paredes meias” com o seu dia a dia, ficam tão incrédulos como surpresos com a beleza do tesouro que lhes surge pela frente.



Resultado, penso que o meu amigo ficou fã….



Este Castro em questão, que surge nestas fotos  é o Castro de Romariz, situado na povoação com o mesmo nome, no concelho de Santa Maria da Feira, distrito de Aveiro.




Para chegar a esta terra, não é difícil. O que é difícil é encontrar a sinalização do monumento. Ou foi por falta de atenção ou então como o costume, não existem placas a indicar o local. Mas graças a Deus que não é difícil de o encontrar. Um conselho, previamente ir ao google earth, escrever o nome da localidade de Romariz e fazer um zoom sobre uma zona sem árvores situada no cimo do monte que se eleva ao lado da povoação, o castro surge à vista como um conjunto de círculos,  tirar então a referência e boa aventura.



Aqui fica um pouco da informação oficial que se encontra no site de Santa Maria da Feira [www.cm-feira.pt]




“O Castro de Romariz é um povoado fortificado datado do séc. V A.C., com níveis de ocupação até ao séc. I D.C. Considerada uma das estações arqueológicas mais significativas da região de Entre o Douro e Vouga foi classificada como Imóvel de Interesse Público, pelo Decreto-Lei nº 34 452, de 20 de Março de 1945.



Esta estação arqueológica foi identificada em meados do séc. XIX, com a descoberta de um tesouro monetário – o tesouro de Romariz. Após um largo período de abandono, deu-se início em 1980, a uma nova fase de trabalhos arqueológicos sistemáticos, com o estudo das origens e evolução do habitat castrejo, identificando as diversas fases de ocupação proto-histórica e romana, analisando os aspectos de aculturação face às influências mediterrânicas e aos modelos introduzidos pela romanização.”



Pessoalmente fiquei surpreendido pela sua beleza e óptimo estado de conservação. Há habitações que chegam a ter paredes com 1,5 de altura, coisa rara de encontrar porque muitas vezes os habitantes de outras eras utilizavam as pedras nas construções das suas casas, etc.




Como disse estes povoados são de origem Celta, embora, por vezes tenham servido de abrigo a culturas posteriores.



Sobre os Celtas, não deixaram um único documento escrito e aquilo que sabemos deles é através dos romanos e de alguns mitos.



Na actualidade tem-se um visão muito romântica destes povos, na realidade eram povos um pouco “caóticos” organizados em tribos e possivelmente a maior parte das vezes passavam o tempo a lutar entre si.



Não possuem uma mitologia organizada, cada tribo tinha as suas lendas e os seus Deuses. Ao inicio, antes de serem influenciados pelos romanos, possuíam um culto animista sendo os seus principais Deuses divindades agrícolas, representantes do poder vivificador da natureza.




Em todo o continente Europeu acabaram por ser absorvidos pelos Romanos, mas na Grã Bretanha conseguiram, em determinadas zonas, sobreviver culturalmente ao avanço Romano.



Este castro é um local que vale a pena ser visitado.



Todas as fotos são do Castro de Romariz e são da minha autoria, se as quiserem utilizar para algo estão à vontade. Para ver a imagem aumentada, basta fazer um click em cima da foto desejada.



Abraços Fraternos

3 comentários:

lusibero disse...

AZOTH: por acaso, conheço e tirei fotos; mas eu sou suspeita ,porque acredito que ,ao chegar a estes lugares, recebo uma misteriosa energia, que me leva a ficar "pasmada", estática, enquanto o feitiço não passa... Senti o mesmo quando, há mais de dez anos estive em STONEHENGE com uma amiga que vive l+a para aquelas partes , de onde não saía ,como pregada ao chão... sem dizer uma palavra...
BEIJOS DE LUSIBERO

rui henriques disse...

Curioso trabalho, mas com um pequeno erro: O Castro de Romariz não é de origem celta, mas, sim, dos Túrdulos Velhos, que, por volta de 400 a.C. terão saído do sul da Península Ibérica ( Turdetânia, agora Sevilha)rumo a esta região, por exemplo.

Falconn Metal Detecting disse...

Ola Rui Henriques! Eu sou de Romariz! O primeiro povo que la esteve sim foi os Celtas, tinham casas feitas de madeira! Depois veio os Túrdulos do sul da Península Ibérica, que se juntaram com os Celtas! Como os Túrdulos eram mais desenvolvidos, ensinaram os Celtas a fazer essa casas circulares em pedra, desenvolveram a agricultura, algumas ferramentas e etc... Depois mais tarde foi dominado pelos romanos, em que vem a origem dessas casas quadradas e rectangulares!
Mas o que baralha um pouco a historia no Castro de Romariz, são os vestígios Gregos! Ainda não se sabe como foi la parar!!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin