"Somos como águias enjauladas; mas mesmo por detrás das grades podemos olhar os céus expansivos e extrair inspiração de uma estrela." Pensamentos para aspirantes- Sri Ram

Profundo como o Oceano - Reflictam

“Melhor que mil palavras desprovidas de sentido é uma única palavra razoável, que pode levar a calma àquele que a escuta.
.

Melhor que mil versos desprovidos de sentido é uma única linha de verso (cheio de sentido) que pode dar calma àquele que o escuta.

Pode-se conquistar milhares e milhares de homens numa batalha; mas aquele que pode conquistar-se a si mesmo, somente ele é o mais nobre dos conquistadores.

Um único dia vivido na virtude e meditação vale mais do que cem anos passados no vício e depravações.



Um único dia vivido na compreensão da Verdade Suprema vale mais do que um século vivido na ignorância da Verdade Suprema.


O Dhammapada ou o Caminho da Lei Budista

13 comentários:

Sun disse...

Penso que nascemos destinados a sermos o vencido e o vencedor de nós mesmos.
Julgo que não exista nada maior e mais complexo do que a nossa batalha interior. A vida é feita de conquistas e perdas. O problema é que as conquistas não superam as perdas, nem as perdas se perdem entre os intervalos das poucas conquistas que tomamos como certas.
Por isso, conquistar-se deve ser uma das melhores sensações, e chegarmos ao fim da nossa meta com esta certeza, certamente deverá o maior troféu que poderíamos receber.

Um beijo Azoth.

Esterilização Obrigatória disse...

Se gosta do seu animal de estimação esterilize-o por favor, o Controle Populacional é muito importante.
Mais informações em: http://esterilizacao-o.blogspot.com/

Lumenamena disse...

O Dhammapada, sem dúvida a obra mais famosa e mais publicada sobre o budismo em todo o mundo, pois é atribuído directamente ao Buda. É um guia de vida, um amigo de todas as horas, um conselheiro sempre próximo.
Se a mente fôr percebida correctamente, da forma como o Buda tenta ensinar, a pessoa poderá ir além das percepções mentais para conhecer a percepção espiritual.

Azoth disse...

Um bem-haja, Sun.

Sim, a vida é feita disso mesmo, um conjunto de conquistas e perdas. O nosso problema é que queremos sempre a todo o custo ficar com o fruto do nosso acto. Mas tal atitude, embora para nós possa parecer incompreensível, irá nos trazer sempre sofrimento. Perante a vida não podemos esperar receber, embora a nossa personalidade nos tente todo o dia a tal. A vida é dar, e tanto na vitória como na derrota, devemos apenas reter o denominador que as une, o conhecimento da experiência vivida. E por fim Sorrir, pois acabámos de aprender algo mais.

Azoth disse...

Um bem-haja Lumenamena

Bastava apenas que o homem seguisse os preceitos que lá se encontram escritos.

Como pode aspirar o homem a voar se ainda não aprendeu a andar?

Lumenamena disse...

Olá Azoth - "Como pode aspirar o homem a voar se ainda não aprendeu a andar?"

O homem opta por experienciar tanto o esquecimento de estar com o corpo, como a unidade da alma, ao mesmo tempo.
Ele consegue treinar parte de si próprio a não se identificar com o corpo enquanto se encontra nele, experienciando assim o êxtase de saber quem realmente é, sem ter de perder o estado desperto humano para o conseguir.
É uma questão de consciencialização, ou seja, de atingir um estado de consciencialização total. Não pode "fazer" totalmente consciente, só pode "ser" totalmente consciente.
A meditação diária é um dos melhores instrumentos para criar essa experiência.
Quando se caminha neste estado, respira-se cada flor, voa-se cada pássaro, sente-se cada estalido sob os pés. Descobre-se a beleza e a sabedoria.

Azoth disse...

Um bem-haja, Lumenamena.

O que nos distingue dos animais?
Não é o intelecto porque actualmente, em muitas das espécies destacam-se já alguns animais capazes de efectuar operações lógicas bastante surpreendentes. Portanto o que nos distingue dos animais, para além do sentimento de algo transcendente na aparente realidade, é, reconhecermos um conjunto de virtudes ou ideais que podemos seguir. Aparentemente parece-nos que possuímos a liberdade para não os seguir, pensamos que podemos fazer qualquer coisa, mas uma coisa é certa, sempre que voltamos as costas a estes ideais, regredimos e tornamo-nos pior que animais, tornamo-nos bestas com a astúcia desenvolvida no seu ponto máximo.

Evoluímos, o próximo patamar para todos nós será vivermos de acordo com esses ideais superiores, aí, a nossa consciência será mais ampla, por conseguinte a forma do nosso corpo também se irá alterar. Iremos adquirir novas ferramentas mentais da mesma forma que as adquirimos quando deixámos de ser animais, como foi o caso do bom senso.

Bom senso, Lumenamena. Aprendamos primeiro a ser Homens. Sejamos um exemplo de Altruísmo, Abnegação, Dádiva, Coragem, Fraternidade, em suma sermos Virtuosos, aprendendo através deste corpo as lições do “bem” e do “mal” que nada mais são do que a condução da nossa consciência através do caminho da virtude.
A Humanidade não se constrói de olhos fechados e nem nós vamos a lado algum navegando através da fantasia, isso não é para nós e antes que tal aconteça tem do homem saber distinguir fantasia de imaginação.

Enquanto que a Forma evolui do caos para a ordem, a Vida, aquilo que possuímos no nosso interior e que é a expressão da consciência evolui no sentido da Dádiva. Darmos o conhecimento que adquirimos, essa é a expressão da vida.

Aprendamos a andar (Aprendamos a ser homens) e um dia voaremos como os Deuses. Mas nesse momento o homem como o conhecemos hoje ficou para trás há milhões de anos, da mesma forma que o animal ficou para nós no presente.

Isa from Aveiro disse...

Olá como sempre os posts são super interessantes. Realmente a maior batalha que travamos é sempre connosco!Já dizia Socrates (o verdadeiro!) "conhece-te a ti mesmo"!Como conhecer o nosso mundo e as outras pessoas antes de nos conhecermos por completo?

Lumenamena disse...

Concordo consigo, mas em parte fica fácil dizermos: "antigamente era outra coisa", hoje por questões cómodas, diz-se "hoje as coisas são diferentes, o mundo mudou!".
Eu penso que não é nada disso, por exemplo: mudou a moral?, mudou a honra?, mudou o bom senso? mudou a honestidade? O que realmente mudou foram os costumes, a liberalidade, o conceito de honestidade, atrevo-me até a dizer, que esteja a acabar o bom senso e a humanidade está a deixar para trás a honra.

Um bem haja
Lumenamena

alguém em algum lugar disse...

Passei apenas para agradecer pelas palavras que a mim me foram dirigidas. Sei que foram escritas por alguém com uma enorme sabedoria e capacidade de ajudar os outros.
Mais uma vez, o meu mais sincero obrigada.

Azoth disse...

Um bem-haja, Isa.

É isso mesmo, Isa. A questão, penso que exclamação que coloca é o busílis da vida.

Volte sempre

Azoth disse...

Sim, lumenamena, as coisas estão a mudar.
Mas não são os valores que estão a mudar, pois esses são eternos, nós, Homens é que estamos a mudar. Estamos a ficar a cada dia que passa cada vez mais presos nas cadeias dos hábitos, robotizados, preguiçosos, não mais questionamos o que nos oferecem e isto entre outras coisas cobre o nosso “céu” de nuvens espessas. Nesse céu, os valores são o sol. Temos que lutar com as nossas forças para que essas nuvens se dissipem.

Azoth disse...

Hum bem-haja, caríssima amiga que em algum lugar está de certeza :).

Nunca esqueça que o maior acto que se pode realizar na vida é dar, um dar sincero.

Não sou sábio, meus Deus, nem posso responder como Pitágoras disse um dia, quando lhe fizeram a mesma comparação, “um amante da sabedoria”. Talvez seja um aprendiz a amante da sabedoria, um comum mortal igual a si e aos restantes Homens.

Sabe, todos temos momentos melhores e piores e neles surge sempre alguém para dar alguma coisa, na maior parte das vezes estamos tão egoistamente centrados em nós que nem notamos, ou damos valor ao acto.
Quando temos problemas, os nossos são sempre maiores que os dos outros. Mas será isso verdade? Portanto, mesmo que estejamos “mal” demos, pois algum dia iremos conseguir fazer sorrir alguém e esse é o melhor antídoto para tudo o que nos afecta. Pode não curar o corpo, mas, dá-nos luz à alma. Nunca desista, porque todos nós somos importantes.

Volte sempre.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin